DIAS MELHORES

Ainda jovem, Edwin Aldrin participou de uma proeza que pareceu impossível à humanidade por milênios, ao integrar a tripulação a “Apolo 11”, nave que levou os primeiros astronautas à lua, em 19691.

40 anos depois, Aldrin e seus companheiros foram recebidos pelo presidente Barack Obama, em uma cerimônia em comemoração ao “pequeno passo para um homem, mas grandioso salto para a humanidade”.

Todavia, apesar do momento festivo, algo de melancólico havia na figura do herói. Nestes 40 anos, Aldrin viveu momentos dolorosos, mergulhado em alcoolismo e depressão.

Misteriosamente, alguma coisa parece ter saído de órbita. A pergunta é: por quê?

Como escreveu o próprio Aldrin em certa ocasião: “Que poderia fazer um homem, depois de ter andado na Lua?”.  Após uma vida toda em busca de um sonho, o homem se deparou com o vazio interior de não conseguir vislumbrar uma glória maior.

A vida de Edwin Aldrin nos revela algo profundo sobre a essência da alma humana: nossa verdadeira dependência da esperança de que os Dias Melhores ainda estão por vir.

Durante a Segunda Guerra Mundial, alguns pobres e perseguidos políticos se refugiaram em um porão escuro e frio na Alemanha. Quando as tropas dos exércitos aliados libertaram a Europa, achou-se inscrito numa das paredes daquele triste refúgio o seguinte:

“Creio no sol, mesmo que ele não brilhe.

Creio em Deus, mesmo que ele esteja em silêncio.

Creio no amor, mesmo que ele esteja oculto.”2

É a crença em Dias Melhores que nos mantém inabaláveis, às vezes, contra todas as circunstâncias.

De fato, é a esperança em Dias Melhores que nos mantém verdadeiramente vivos, pois o viver sem esta esperança não é mais do que apenas existir (ainda que você já tenha feito coisas grandiosas, ou mesmo pisado na Lua…)

Portanto, que possamos manter acesa a esperança de que o sofrimento dos dias presentes não são mais do que as “dores de parto” de um novo tempo que há de nascer.

Tempo de dar boas notícias aos pobres, de quebrar as cadeias daqueles que estão cativos e de consolar aqueles que choram.  Tempo de converter o coração dos pais aos filhos, e dos filhos aos pais.

Tempo em que seremos aperfeiçoados no amor, pois não O conheceremos apenas em parte, mas face a face.

Creiamos… Dias Melhores virão!

Comunidade Moriah

 

Anúncios

Sobre Comunidade Moriah

Seja bem vindo! Você acessou a página da Comunidade Moriah, uma Comunidade Cristã dedicada a viver e propagar a mensagem do Evangelho sem barganhas, em um espírito de humildade, sinceridade, moderação e amor. Aqui você poderá ficar por dentro de nossas atividades e conferir algumas das mensagens que têm sido ministradas entre nós. Esperamos que elas possam abençoar a sua vida tanto quanto nos têm abençoado!
Esse post foi publicado em Reflexões. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s