A QUEM ESTAMOS SEGUINDO? – Pr. Edgard Bacchini

João 6: 60 – 69

Ninguém gosta de ouvir verdades! A verdade dói, abre a ferida, desmascara, revela a falsidade e nos confronta com a realidade.

Um médico quando vai falar a respeito de um diagnóstico tenebroso, primeiramente ele faz um olhar de pessimismo, prepara o paciente com conversas superficiais, mas a verdade tem que ser dita.

Não gostamos de ouvir verdades! De quem somos do nosso caráter, no que diz respeito a nossa personalidade ou de atitudes que muitas vezes tomamos.

Não gostamos de ouvir verdade! Mentimos até para nós mesmos. Enganamos-nos.

Preferimos palavras amenas, “mentiras sinceras”. Preferidos à ilusão, a falsa realidade, o autoengano.

Preferimos a facilidade, o óbvio, ou aquilo que podemos alcançar sem muito esforço. Preferimos o comodismo.

Preferimos o pão sem suor do rosto. O milagre sem intimidade com Deus e as bênçãos do Senhor sem O buscar ou sem compromisso com Ele.

Jesus realiza o milagre da multiplicação dos pães e todos de imediato já o querem seguir. Fala bem dele, que Ele é um profeta de Deus, que é a pessoa que eles estavam esperando, etc.

Mas quando Jesus começa a falar para eles: Não trabalhem pela comida que se estraga, mas pela comida que permanece para a vida eterna, parece que todos ficam com uma azia, uma má digestão.

Pois Jesus está começando a mostrar para aquele povo as verdades do reino. Começa a falar a respeito do que é mais importante para a vida eterna.

Quando Jesus se revela como “O pão da vida” e que devemos nos alimentar Dele, beber Dele e viver por meio Dele, isto acabam causando um reboliço, um transtorno para aquele que querem viver acomodados espiritualmente.

E quando Jesus começa a falar “as verdades” do reino, ao ouvirem isto muitos disseram: “Dura é esta palavra, quem pode suportá-la”?

Na verdade, a palavra de Deus vem de confronto com a nossa vida e nos faz rever nossos valores e motivos por que estamos seguindo Jesus.

Não queremos mudar de vida, de atitude e sermos confrontados. Preferimos ouvir apenas aquilo que nos satisfaça sem exigir nada de nós.

Preferimos falsas promessas, falsos profetas, e o famoso “me engana que eu gosto”.

Preferimos pagar o carnê das bênçãos, participar das campanhas, correr de igreja em igreja e atrás de todo vento de doutrina, procurando algo que nos satisfaça.

Mas não queremos nos alimentar da palavra, beber da água da fonte e sermos instruídos a como viver uma vida melhor.

Até mesmo os discípulos já não estavam aguentando mais o sermão de Jesus e começaram a se queixar uns aos outros.

E Jesus pergunta para eles; Isso os escandaliza? Vocês estão surpresos com isso?

Jesus estava apenas ensinando que devemos nos reconciliar com Deus, nos achegar a Deus através Dele.

Ele é o pão, Ele é a comida, Ele é a bebida e somente Ele pode satisfazer a nossa vida. Somente Ele é o nosso verdadeiro alimento.

Quem deseja experimentar vida abundante, transformada, renovada tem que passar a se alimentar de Jesus.

Somos uma alma vivente, mas quando recebemos a Jesus como Senhor e salvador de nossas vidas recebemos o Espírito vivificante.

A palavra regeneradora de Jesus deixar de ser apenas “letra” e se faz revelação suprema de quem é Jesus.

Então Jesus diz: O Espírito dá vida, a carne não produz nada que se aproveite.

ILUSTRAÇÃO: Você sai de uma concessionária com o carro da sua escolha, todo equipado, ar condicionado freio abs., vidros elétricos, som da melhor qualidade, etc.

Aí você anda um quarteirão e o carro para de funcionar. Faltou combustível, pois você deveria ter abastecido no primeiro posto.

O carro pode ser lindo e maravilhoso, mas sem combustível não serve para nada, anda somente empurrado ou guinchado.

Assim são nossas vidas, sem o Espírito que dá Vida, vamos apenas empurrando nossas vidas e não vivemos para aquilo que fomos criados.

“As palavras que eu lhes disse são espírito e vida”.

Vejamos bem, hoje é carnaval. Festa da carne. E o que a carne pode produzir? Nada.

O que as pessoas comuns estão produzindo hoje para suas vidas? Embriagues… Drogas… Sexo sem compromisso… Orgias… Doenças… Morte… Destruição.

Mas creiam, as palavras de Jesus podem produzir em nós uma nova vida e uma nova concepção a respeito do mundo.

  • Jesus deixa a opção de O deixarmos.
  • Jesus deixa a opção de O abandonarmos.
  • Jesus deixa a opção de voltarmos para trás.
  • Jesus deixa a opção para seguirmos a nossa vida da maneira que queremos.

Jesus nunca irá nos pedir para o seguirmos por imposição, obrigação ou medo. Mas sim de O seguirmos porque aceitamos a sua palavra e isto transformou as nossas vidas.

Quando Jesus falou a verdade a respeito Dele muitos deixaram de segui-lo. Não era isso que eles queriam ouvir, mas era a verdade que eles precisavam ouvir.

Que a nossa resposta hoje seja a mesma de Pedro: Para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna. Cremos e sabemos que és o santo de Deus.

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Sobre Comunidade Moriah

Seja bem vindo! Você acessou a página da Comunidade Moriah, uma Comunidade Cristã dedicada a viver e propagar a mensagem do Evangelho sem barganhas, em um espírito de humildade, sinceridade, moderação e amor. Aqui você poderá ficar por dentro de nossas atividades e conferir algumas das mensagens que têm sido ministradas entre nós. Esperamos que elas possam abençoar a sua vida tanto quanto nos têm abençoado!
Esse post foi publicado em Pregações e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s