CANÇÃO NO DESERTO

thumb-1920-136472

Salmo 63: 1 – 11

Estamos vivendo tempos difíceis! Muitas pessoas em nosso meio estão
passando por um período de sofrimento.
Muitos estão passando por enfermidades, luto, desemprego, separação,
ruptura familiar e crises pessoais.
Por isso existe uma natural expectativa de ver uma intervenção de Deus.
Muitos crêem que somente um milagre pode dar novo sentido a vida.
Existe em cada oração, um verdadeiro clamor por livramento, pois sabemos
que o sofrimento destroça o coração.
Por isso a palavra de hoje é para os que sofrem.
E a pergunta é: “De que forma você vai sair deste período de sofrimento”?
Muitos acabam saindo do sofrimento com a alma amargurada, um coração
incrédulo e uma mente frustrada.
Porém, existe outro caminho… É sobre este caminho que fala este salmo.
Este salmo foi escrito por Davi. Ele escreveu esta canção no deserto de
Judá em um dos momentos mais angustiantes de sua vida.
Não sabemos exatamente se neste momento ele estava fugindo das mãos
de Saul ou fugia das mãos do seu filho Absalão.
Porém em ambas as situações houve perda da reputação, rupturas
familiares e perda da liberdade que lhe causavam não apenas o sofrimento,
mas ainda teve que viver no deserto.
Davi nos ensina que mesmo vivendo em um deserto ainda se podem vir
inspirações e convicções profundas de um coração totalmente voltado a Deus.
De que forma Davi passou por este período de sofrimento?
a) Sua sede por Deus era maior do que a sede de água.
Em uma terra seca, exausta e sem água ele diz: “Eu te busco intensamente,
a minha alma tem sede de ti, todo o meu ser anseia por ti”. (1).
Continue buscando a Deus da mesma forma que você vai de encontro a um
pote de água.
b) Continue a louvar a Deus.

Parece meio contraditório, mas o louvor é um meio pelo qual reconhecemos
que a força, a glória e a vitória pertencem somente a Deus.
Nada vem de nós mesmos, mas tudo vem de Deus.
c) Gratidão.
Davi louva a Deus com um coração grato, pois ele mesmo reconhece: “A
tua graça, ou o teu amor é melhor do que a vida”. (3).
Paulo aprendeu isso com Davi quando ouviu a voz do Espírito Santo
dizendo: “A minha graça te basta”.
Por isso Davi assume um compromisso com Deus: “Por isso os meus lábio
te exaltarão… Enquanto eu viver te bendirei e em teu nome levantarei as minha
mãos. (3,4).
Percebam algo importante: “O sofrimento pode ser um caminho que nos
leva à amargura ou ao louvor… Pode nos levar a incredulidade ou ao
fortalecimento da fé”.
“A qualidade da nossa fé será determinante para a maneira como passamos
pelo deserto”.
Quem crê, descansa… Quem crê, confia… E sabe que a graça de Deus é
melhor que a vida.
Quem passa pelo caminho do deserto, possivelmente sai dele com uma
mente renovada e com um coração transformado.
Por isso, enquanto segue o seu caminho no deserto nunca perca a fé.
Nunca perca a esperança… Nunca perca a alegria e nunca perca a paz.
Existe uma promessa para aqueles que choram no deserto: “Aquele que sai
chorando enquanto lança a semente, voltará com cantos de alegria, trazendo
os seus feixes”. (sl. 126: 6).
Portanto, não deixe de semear mesmo em meio à dor. Continue lançando
sementes de oração, de louvor, de gratidão e de comunhão e de fé.
Nunca dê ouvidos para aqueles que dizem que Deus te abandonou… Um
dia eles dirão: “Deus fez grandes coisas por eles, por isso estamos alegres”.
(Sl. 126: 3).
Da mesma forma de Davi, às vezes experimentamos a solidão e as
incertezas do deserto, ou como será o amanhã, porém nunca deixe a vida
azedar.
De que maneira você pode não deixar a vida azedar?

Colocando uma confiança inabalável em quem é Deus em sua vida.
“Quando me deito lembro-me de ti” (6) – Trazer a memória àquilo que pode
te dar esperança.
“Porque és a minha ajuda” (7) – O Senhor é aquele que te guarda, aquele
que te ajuda nos momentos mais difíceis da vida.
“A minha alma apega-se a ti; a tua mão direita me sustêm” (8). –
Reconhecer que estamos seguros nos braços daquele que nunca nos deixou.
“Aqueles, porém, que querem matar-me serão destruídos” (9) – Ter a
confiança na força e na vitória de Deus sobre seus inimigos.
Creio que muitas vezes o nosso maior inimigo somos nós mesmos quando
deixamos nos enveredar por outros caminhos.
Enfim, a vida cristã é a certeza que nas palavras de Jesus: “Eis que estou
convosco todos os dias”… Mt.28: 20.
“Nunca os deixarei órfãos” Jo. 14: 18.
Jesus nos promete estar conosco em meio à dor e ao sofrimento, nunca vai
nos abandonar.
Jesus nos promete enviar o Espírito Santo consolador, justamente para
suprir nossa necessidade de ter a alma consolada nos momentos de dor, luto,
lutas e angustias da alma.
Enquanto caminhamos rumo ao lar celestial, onde não haverá mais dor,
sofrimento ou choro, que possamos ter mais sede de Deus do que de água.
Certamente quando fazemos do Senhor o nosso pastor, nada nos faltará.
Que a graça de Deus venha nos cobrir, pois sabemos que sua graça é
melhor que a vida.

Sobre Comunidade Moriah

Seja bem vindo! Você acessou a página da Comunidade Moriah, uma Comunidade Cristã dedicada a viver e propagar a mensagem do Evangelho sem barganhas, em um espírito de humildade, sinceridade, moderação e amor. Aqui você poderá ficar por dentro de nossas atividades e conferir algumas das mensagens que têm sido ministradas entre nós. Esperamos que elas possam abençoar a sua vida tanto quanto nos têm abençoado!
Esse post foi publicado em Pregações. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s