QUE PAI É ESSE ?

download

Saulo de Tarso

Atos 9
Existiu um homem chamado Saulo (Saulo de Tarso), perseguidor e exterminador de cristãos.
Certa vez foi a Damasco para perseguir e prender Cristãos e no meio do caminho foi
encontrado por Jesus. Na mesma hora foi surpreendido por uma luz tão forte que o cegou, e Saulo ficou cego por três dias.
Jesus disse a Saulo para prosseguir viagem e levantou um discípulo em Damasco chamado Ananias, para que orasse e intercedesse por Saulo.
Quando Ananias recebeu esta ordem, protestou: “Jesus, você sabe quem é este homem? É um assassino. Todos falam das coisas terríveis que ele já fez com o povo do Deus e agora vai fazer o mesmo a nós!”.
Então Jesus lhe respondeu: “Não discuta, eu o escolhi”.
Então Ananias orou com Saulo, e algo semelhante a escamas começou a cair dos olhos de
Saulo, e então ele passou a enxergar novamente.
Após sua conversão Deus deu uma nova identidade a Saulo, que passou a se chamar Paulo.
Que Deus é esse? Que amor é esse?
A palavra que me vem ao coração logo após uma peça dessa é “Desconstrução”. Pois as vezes ao longo de nossas vidas nós passamos a acreditar em um evangelho baseado em nossas próprias percepções e convicções sobre Jesus, muitas das vezes baseado em nossas tradições, doutrinas, e no modo como aprendemos e vemos o evangelho dentro de nossas casas.
E então substituímos o evangelho puro e simples de Jesus pelo evangelho com adendos
criados por nós mesmos. E estes adendos de certa forma nos dão uma sensação de que
estamos justificados diante do pai (Evangelho da Meritocracia, evangelho da prosperidade,evangelho da tolerância).
Quando nos submetemos a este tipo de evangelho onde tentamos ser justos pelas nossas
próprias forças, nós desperdiçamos ou não reconhecemos o sacrifício de Jesus feito em nosso favor. Aí então vivemos um evangelho onde Jesus somente não basta. É sempre ele e algum esforço adicional de nossa parte (Jesus = ir de domingo a igreja, Jesus + uma lista de coisas a fazer e não fazer, etc.).

Paulo e o evangelho puro e simples Um alerta para um falso evangelho
Gálatas 1 :6-9
“Admiro-me de que vocês estejam abandonando tão rapidamente aquele que os chamou pela graça de Cristo, para seguirem outro evangelho que, na realidade, não é o evangelho. O que ocorre é que algumas pessoas os estão perturbando, querendo perverter o evangelho de Cristo.

Mas ainda que nós ou um anjo do céu pregue um evangelho diferente daquele que lhes
pregamos, que seja amaldiçoado!
Como já dissemos, agora repito: Se alguém lhes anuncia um evangelho diferente daquele que já receberam, que seja amaldiçoado!”
Quando nos encontramos com o evangelho da verdade, nós somos desconstruídos.
E o maior problema de crer neste evangelho que nós mesmos criamos, é que este evangelho não nos traz transformação nenhuma.
(Comentar reunião de segunda feira – O evangelho da Verdade)
Paulo diz em Filipenses 1 que somos uma boa obra, e que esta boa obra será completada até o dia em que Jesus voltar. Mas para haver uma boa obra é preciso desconstrução.
O Caminho com cristo é também é um caminho de desconstrução das nossas próprias
convicções, e da maneira como pensamos e agimos.
Saulo foi desconstruído, passou a enxergar o mundo de uma maneira diferente, as escamas de seus olhos caíram, ele recebeu uma nova identidade.
Por isso se você anda com cristo e ainda não foi desconstruído, talvez você não esteja de fato andando com o pai.
Que pai é esse?
Então como entender esse Deus cujo amor alcança o mais terrível pecador? Que nos ama, nos escolhe, nos perdoa? Que pai é esse?
Assim como Paulo, quando temos um verdadeiro encontro com Deus, e ele se revela a nós por meio de seu amor e graça, aí então nossa vida é transformada por esse amor. E quando você conhece o amor desse pai, você também pode se pegar perguntando a mesma coisa: Que pai é esse?
O filho pródigo
Talvez a história que mais represente o evangelho puro e simples de JESUS e a graça de Deus, seja a história do filho pródigo.
Certa vez Jesus estava falando sobre o evangelho à um grupo de pessoas com a reputação
meio duvidosa (Acredito que estivessem ali prostitutas, cobradores de impostos, e todo o tipode pecador).
E a conversa do momento era sobre ser encontrado por Deus, tanto que Jesus conta a
parábola da ovelha perdida, e em seguida a parábola da moeda perdida. Não satisfeito Jesus conta logo em seguida a parábola do Filho pródigo (Aquele que gasta com irresponsabilidade, esbanjador, ostentador).

Texto Bíblico Lucas 15: 11-32

Algumas informações importantes:

O Filho longe
1. Pediu a Herança do pai;
2. Em outras palavras, desejou sua morte;
3. Imaginem a tristeza diante desta situação: o próprio filho desejando sua morte do pai.
Certamente a atitude deste filho entristeceu demais o coração do pai (Discurso do
filho: Pai sabe o que é? eu gostaria tanto que o senhor morresse , mas como isso não
acontece , o senhor pode dar a minha parte da herança para que eu possa aproveitar a
minha vida bem longe do senhor?)
4. Feito isso o filho passa a viver como se o pai estivesse morto (Escolheu inclusive um
país bem distante para que estivesse 100% desconectado do pai)
*Canção de quem fica
5. Depois de gastar todo dinheiro com uma vida desregrada e irresponsável o filho
pródigo sê vê em uma situação deplorável, passando fome e trabalhava cuidando de
porcos. Muitas vezes desejava se alimentar da comida dos porcos e se lembrava que
até os empregados de seu pai comiam e bebiam do bom e do melhor. Ele desejou ser
um empregado do pai.
6. Em meio a toda confusão ele toma a decisão de voltar ao pai, mesmo que como
empregado.
7. Antes mesmo de chegar em casa seu pai o vê distante e corre ao seu encontro, o filho
começa a se desculpar, mas o pai não o deixa nem terminar a fala. O pai se alegra em
vê-lo, o abraça e beija (mesmo com o filho fedendo a lama dos porcos) e dá uma
grande festa para comemorar seu retorno.

Que pai é esse?
O Filho perto
1. Quando ficou sabendo do retorno do filho e da festa do pai o coração do filho se
encheu de rancor, revolta de inveja;
2. Ele andava na linha, fazia tudo corretamente, trabalhava com o pai, mas ele achava
que pelo seu esforço próprio ele conseguiria o amor e reconhecimento do pai.
3. Ele se recusou a se alegrar com o pai, mas o pai mesmo assim o pai explicou a alegria
que tomava conta do seu ser e o convidou para festa.
Que pai é esse?

Reflexões:

1. Como pode dois filhos tão diferentes em sua atitude, porém tão iguais?
– Características destes dois filhos: Egoístas, gananciosos, ambos tinham um coração
tão duro que o impediam de conhecer o Pai que tinham. A única diferença entre eles
era que um estava longe e outro perto.
2. O que impedia os filhos de não conhecerem ao Pai?
– Existia uma barreira que impedia os filhos de conhecerem e enxergarem o amor de
seu pai: o Pecado.
– Pecado é quando nós amamos algo mais do que amamos a Deus. É quando
colocamos algo acima de Deus em nossas vidas. E aqueles filhos não amavam o pai,
eles amavam as coisas do pai. O mais novo amava também a sua liberdade de fazer o
que quiser e levar a vida da forma que deseja e o mais velho amava também a prisão
em que vivia, amava sua vida cheia de regras e aparências que o levaria a herdar as
coisas do pai no futuro.
– E o que acontece quando vivemos uma vida de pecado? Nós vivemos a nossa vida
como se Deus estivesse morto. E a decisão de viver segundo os impulsos do nosso
coração só nos leva a trilhar caminhos sombrios.
3. O Caminho muda o caminhante.
– O Caminho de uma vida livre e desregrada que o filho mais novo escolheu o
distanciou do pai, e transformou sua vida.
– Um jovem que antes vivia do bom e do melhor ao lado do pai, se encontra em uma
situação deplorável, no fim do poço, fim da linha.
– O caminho que tomamos nos transformam. Caminhos de vida X caminhos de morte.
4. Quando o filho pródigo chega ao fundo do poço ele toma uma decisão que mudaria a
sua vida para sempre: Ele decide voltar para casa!
– Mesmo em meio a todo caos, todo pecado e tantas escolhas erradas em sua vida,
este filho decide voltar para casa, mesmo que como um empregado.
– Para nos encontrar com o Pai é preciso tomar uma decisão.
– É preciso muitas vezes deixar o nosso orgulho de lado, parar de justificar os nossos
erros, e tomar uma decisão.
– Nós nunca estaremos tão longe a ponto de não poder voltar para casa. As vezes os
caminhos que nos desviam de cristo nos levam para longe sem percebermos (e
quando nos damos conta estamos já estamos longe demais).
5. O pai sempre nos espera de braços abertos!

– Ao ver o seu filho vindo distante aquele pai começou a correr desesperadamente ao
seu encontro, ele não ligou para o estado do seu filho (Fedendo a lama e porcos), ele
começou a beijar e abraçar o seu filho perdido.
– E o filho começa o seu discurso dizendo que não merecia ser chamado de filho, e em
algumas traduções diz que o filho pede ao pai que o trate como algum de seus
empregados. MAS O PAI NÃO O QUERIA COMO EMPREGADO, QUERIA COMO FILHO
AMADO. Assim como Deus não quer de nós uma relação de empregado, de troca,
onde eu alcanço algo por merecimento ou pelo fruto do eu trabalho. TUDO É PELA
GRAÇA.
– A partir dai o pai recebeu o filho, lhe deu vestes novas, novas sandálias para os seus
pés.
– O pai sabia do estado do filho (E isso fica claro quando o filho mais velho joga na cara
do pai que o filho pródigo estava gastando o dinheiro com prostitutas). Ele sabia onde
o filho estava, ele sabia seu estado, ele só estava esperando uma decisão
6. O dia seguinte do filho pródigo
– No dia seguinte ele acorda na cama que ele não merece, vai tomar café e vê que o
pai está a sua espera. Ele morre de vergonha e espera algum castigo, e o pai o trata
normalmente como se nada tivesse acontecido.
– Que pai é esse?
– Imagina depois te tudo isso, o pai pede algo ao filho: Como não fazer? Como não
obedecer a um pai assim depois de tanto amor recebido?
– Essa é a maior exemplificação da Graça de Deus e como ela nos alcançou.
– Não há como fugir do amor de Deus
Romanos 8:38
“Pois estou convencido que nem a morte nem a vida, nem anjos ou demônios, nem o
presente nem o futuro, nem quaisquer poderes, nem altura nem profundidade, nem
qualquer outra criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo
Jesus, nosso Senhor.”

– Qual dos filhos você se identifica mais?
– Este mesmo pai que acabamos de ver está aqui, e está com os braços abertos a te
receber.
– Ele está prestes a te abraçar, te beijar, trocar as suas vestes sujas de pecado por
vestes novas e limpas.
– Ele anseia relacionamento

Sobre Comunidade Moriah

Seja bem vindo! Você acessou a página da Comunidade Moriah, uma Comunidade Cristã dedicada a viver e propagar a mensagem do Evangelho sem barganhas, em um espírito de humildade, sinceridade, moderação e amor. Aqui você poderá ficar por dentro de nossas atividades e conferir algumas das mensagens que têm sido ministradas entre nós. Esperamos que elas possam abençoar a sua vida tanto quanto nos têm abençoado!
Esse post foi publicado em Pregações, Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s