A VOZ DO ESPÍRITO E A IGREJA (LAODICÉIA)

kisspng-speech-recognition-computer-icons-voice-command-de-5ae1fac4947d60.6405777115247592366082

A VOZ DO ESPÍRITO E A IGREJA (LAODICÉIA)

Apocalipse 3: 14 – 21

De todas as cartas às igrejas, creio que esta é a mais severa. Jesus não faz nenhum elogio a esta igreja. Parece que é uma igreja satisfeita com ela mesma e que ela não dependia e não precisava de mais nada.

Eu não sei de vocês, mas eu não estou satisfeito com minha vida espiritual… Eu sei que posso ir mais fundo, ir mais além. Eu quero mais de Deus!

Uma igreja satisfeita com ela mesma se torna indiferente e irrelevante para a sua geração.

Existiam quatro características na cidade de Laodicéia que se conjecturava com a igreja:

  • Era um centro bancário e financeiro. Uma das cidades mais ricas do mundo… E logicamente a igreja também.
  • Existia um centro da indústria de tecidos. Produzia-se uma lã especial famosa no mundo inteiro. Era uma grande fornecedora de roupas.
  • Também possuía um grande centro médico e uma escola de medicina especialmente na parte oftalmológica.

Eles fabricavam um ótimo colírio para os olhos através de um pó frígio e este colírio era exportado para outras cidades.

  • Na região existiam centros de águas térmicas. Na cidade de Colossos existia água fria e na cidade de Hierápolis fonte de águas quentes. Nestas cidades ficou sendo muito conhecido o banho turco.

Porém às águas de Laodicéia eram mornas e não produziam efeitos medicinais e ou terapêuticos. Suas águas eram intragáveis.

Jesus se apresenta a esta igreja como o Amém!

A palavra “amém” é muito conhecida e sua tradução mais popular quer dizer “assim seja”. Sendo então uma palavra de concordância e afirmação.

Mas neste texto mais precisamente Jesus se apresenta como o “amém” – aquele que é. – Aquele que é a testemunha fiel e verdadeira.

Este amém é o absoluto de Deus sobre todas as coisas. Ele é o amém da criação, o amém da existência, o amém da redenção. ELE É!

Este é um chamado de Jesus para a igreja ser. Ser Nele, ser para Ele e ser por Ele.

E Jesus conhece aquela igreja e percebeu que ela não era nem uma coisa e nem outra. Nem fria e nem quente.

Vejamos bem: O problema da igreja não era teológico e nem moral. Não havia falsos mestres na igreja e nem heresias.

Não havia pecado de imoralidade e nem engano. Malfeitores ou perseguidores. Nada ninguém tentando destruir a igreja.

O que faltava aquela igreja era fervor espiritual.

A vida espiritual daquela igreja era morna, apática, indiferente, irrelevante, intragável… Causava náuseas.

E Jesus preferia que esta igreja fosse fria ou quente.

Jesus prefere a frieza verdadeira a mornidão falsa.

Jesus prefere tratar com aquele que é frio ou quente em vez de tratar com aquele que não é nenhuma coisa nem outra.

Um crente morno é pior que um incrédulo frio.

Ficamos parecidos com aquela cara que não é bom o suficiente para ir para o céu e nem ruim o suficiente para ir para o inferno. Esta é a pessoa de Laodicéia.

E Jesus tem uma palavra dura para estas pessoas:

“Estou a ponto de vomitá-lo da minha boca”.

Este estado ambíguo de tentar se passar pelo que não é causa náuseas em Jesus. Mornidão… Não ser uma coisa e nem outra é algo intolerável para Jesus.

Cristão que vão se tornando apáticos acabam ficando que nem sapo em água que vai esquentando, esquentando e quando chega a mornidão já não sentem mais nada.

Estes são os cristãos acomodados. Satisfeitos com eles mesmos.

E o pior é que eles ainda dizem: Estou rico, adquiri riquezas e não preciso de mais nada.

Naquela igreja existiam pessoas ricas e eles diziam que não precisavam de mais nada.

Ao contrário da igreja atual, a igreja ama as coisas deste mundo. Preocupa-se com carro, emprego, dinheiro, roupas, sustento, carreira, posições e sucesso. Correm atrás do dinheiro. Ou atrás do vento.

Jesus os chama de infelizes – Miseráveis e dignos de compaixão.

Vocês não sabem que Jesus é o dono de todo o ouro e de toda a prata? Riqueza só existe na Graça de Deus.

Quem vive na dependência de Deus não depende de nada deste mundo. O meu Justo viverá pela fé.

Como cristãos precisamos reaprender a viver o mais de Deus e o menos de nós.

Vejam a contradição da existência humana: Eles não reconheciam que era pobre cego e que está nu.  

Para pessoas que se consideravam ricas ele as chama de pobre… Para aquele que pensavam que enxergavam, ele os chama de cego e para aquele que só pensavam nas melhores roupas da moda, ele diz que estavam nus.

Pobre, cego e nu. A riqueza deles gerou indiferença. A fabricante do melhor colírio ficou cega e a maior fabricante de tecidos ficou sem roupas.

Jesus dá um conselho interessante para aquela igreja:

Compre de mim ouro refinado no fogo, e você se tornará rico; compre roupas brancas e vista-se para cobrir a sua nudez e compre colírio para ungir os seus olhos e poder enxergar.

Esta expressão é retirada do livro de Isaias 55: 1 – “… e você que não possuem dinheiro algum, venham, comprem e comam! Venham, comprem vinho e leite sem dinheiro e sem custo”.

O que Jesus está chamando para comprar é de graça! Esta compra não é feita com recursos humanos, mas com recursos inesgotáveis divinos.

Tudo o que é produzido por mãos humanas um dia acaba, mas Jesus tem a fonte inesgotável de recursos para a tua vida… Compre dele, busque Nele.

Jesus é melhor que qualquer ouro depurado, suas vestes são vestes de justiças e seu colírio é lâmpada para os nossos pés.

Tudo é graça. Tudo é de graça. Venham os sedentos, venham os famintos, venham os cegos, venham os coxos, venham todos aqueles que estão cansados e oprimidos, sobrecarregados, venham, venham a mim.

Meu irmão e minha irmã, hoje é dia de sair desta mornidão espiritual e inflamar a sua vida no fogo do espírito santo.

Jesus trás uma exortação para a igreja. Mas esta é uma exortação de puro amor de Jesus pela igreja.

“Repreendo e disciplino aqueles que eu amo”. (19).

Nossa geração não entende nada de disciplina. Uns pensam que autoritarismo, outros pensam que é maldição e outros ainda pensam que não precisam.

Pais que amam os seus filhos disciplinam seus filhos. Disciplina é um ato de amor.

O autor da carta aos Hebreus diz que o Senhor disciplina a quem ama. Na visão bíblica, quem não é disciplinado é filho bastardo.

Os pais devem dizer aos filhos aquilo que ninguém tem coragem de dizer. Nossos filhos precisam ser acordados.

E como filhos de Deus precisamos ser sacudidos para levantarmos desta mornidão.

A chamada de Jesus ao arrependimento é um ato de amor de Jesus para com a igreja. Ele quer perdoar a igreja, ele quer resgatar o filho morto, ele quer dar vida, ele quer levantar a igreja, ele quer restaurar a igreja, para essa igreja ser a igreja de Jesus na terra.

Jesus está à porta. Ele bate na porta e nos chama com sua doce voz.

Percebam algo importante: Jesus está do lado de fora da igreja. Ele bate na porta, ele quer entrar na igreja.

A maçaneta da porta está pelo lado de dentro. Quem tem o dever de abrir a porta é você. A prerrogativa de abrir a porta é sua.

Vejam bem, este texto não é para os que estão do lado de fora da igreja, mas para aqueles que estão dentro da igreja e estão perdidos, mornos, apáticos e sem esperança, mortos espiritualmente.

Aqui cabe uma decisão pessoal de abrir a porta e ouvir a voz de Jesus ao chamado de arrependimento.

Jesus quer entrar para restaurar a igreja. E como ele faz isso?

O convite de Jesus é para um relacionamento pessoal. Cear com ele. Assentarmos-nos a mesa com ele.

Este é o único lugar onde o convidado se torna o anfitrião. Ele nos convida para cear. Estar junto Dele, perto Dele, para sermos Dele.

Isto é graça, amor infinito, profundo mistério que ultrapassa nosso entendimento.

Jesus é o amém da igreja. A testemunha fiel e verdadeira.

Jesus é aquele que o Senhor de toda a criação. Senhor de todas as coisas. Que coloca ordem em todo o caos e que levanta a sua igreja.

A comunhão da mesa é transformada em comunhão no trono de Deus.

Nunca despreze a comunhão da mesa do Senhor, ela um ensaio daquilo que acontecerá no trono da graça.

“Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas”.

Sobre Comunidade Moriah

Seja bem vindo! Você acessou a página da Comunidade Moriah, uma Comunidade Cristã dedicada a viver e propagar a mensagem do Evangelho sem barganhas, em um espírito de humildade, sinceridade, moderação e amor. Aqui você poderá ficar por dentro de nossas atividades e conferir algumas das mensagens que têm sido ministradas entre nós. Esperamos que elas possam abençoar a sua vida tanto quanto nos têm abençoado!
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s