A VOZ DO ESPÍRITO E A IGREJA (FILADÉLFIA)

depositphotos_148753013-stock-illustration-listen-sound-grunge-icon

Apocalipse 3: 7 – 13

Filadélfia era a mais jovem das sete cidades. Era chamada também de pequena Atenas, por causa dos templos dedicados a vários deuses.

Eram constantes os tremores de terra naquela cidade e muitas pessoas deixavam a cidade para ir morar em lugares mais seguros.

Estes abalos sísmicos geravam muita instabilidade aos moradores por isto muitos moravam em tendas

Certa vez um violento terremoto quase devastou Filadélfia deixando rastros de destruição, porém em meio às ruínas ficaram em pé uns quatro pilares, colunas que ficaram preservadas e então a partir daquelas colunas foram levadas uma nova igreja.

Jesus se apresenta a esta igreja com três credencias:O santo e verdadeiro, que tem a chave de Davi”. (7).

Eu sou o Santo, esta é uma designação do nome de Deus. A palavra “santo” significa separado. Deus é o único Deus santo, separado por que é único.  

Então, quando olhamos para um Deus santo, isto implica em uma desconstrução daquilo que somos. Sim, somo pecadores, mesmo assim Deus nos ordena para sermos santos (separados) por que Ele é santo.

E somente aquele que é santo pode santificar. Jesus é o santificador de todas as coisas. Sim Ele pode santificar as nossas vidas.

Jesus se apresenta também como aquele é verdadeiro!

Isto tem a ver com aquilo que é real, que corresponde à realidade. Deus é confiável em contraste com os deuses deste mundo. Ele é o verdadeiro Deus.

Hoje podemos ver que cada um tem a sua realidade, mas isto acaba dependendo do ponto de vista ou do ângulo que se possam ver as coisas. Cada um tem a sua verdade.

Jesus se apresenta como o verdadeiro, que independente de qualquer ponto de vista, ele enxerga o todo, o inteiro e não apenas em partes.

Jesus vem à igreja e diz que Ele é o santo, o verdadeiro e ele é aquele que tem a chave de Davi.

Ele é aquele que abre e ninguém fecha que fecha e ninguém abre.

Vejam bem, estas credenciais foram apresentadas para uma igreja pequena, fraca, formada por pessoas simples, sem influencia política/partidária… Mas que tem guardado as palavras de Jesus e não tem negado o seu Nome.

Uma igreja que tem pouca força, mas Jesus colocou diante dela uma porta aberta, que ninguém pode fechar.

A força de uma igreja não está em circunstancias geradas do lado de fora. A força de uma igreja está naquele que é onipotente. Nossa força vem revestida de poder do alto.

Esta expressão, “a chave de Davi” vem de Isaias 22: 21,22 que diz: “Naquele dia convocarei o meu servo Eliaquim… o revestirei de força e a ele entregarei a autoridade… Porei sobre os ombros dele a chave do reino de Davi; o que ele abrir ninguém conseguirá fechar e o que ele fechar ninguém conseguirá abrir”.

Eliaquim então passou a cuidar dos tesouros do templo de maneira responsável.

Depois em Mateus 16, logo após a confissão de Pedro de que Jesus era o Cristo, o Filho do Deus vivo, Jesus diz a Pedro que lhe entregaria as chaves do reino dos céus.

Ou seja, o que a igreja ligar no céu, está ligado e o que a igreja desligar do céu, está desligado.

Jesus deu poder e autoridade sobre a igreja. A porta que Jesus abrir, a igreja deve abrir e a porta que Jesus fechar, a igreja deve fechar.

A igreja pode ser perseguida e odiada ao mundo, mas Jesus ama a igreja e o mundo se dobrará diante da igreja e reconhecerá que Jesus é o messias.

O mundo reconhecerá que Jesus nos ama, que somos sua noiva e a menina dos seus olhos.

Existe algo inegociável nesta igreja: Esta igreja guardou a palavra de Jesus nas tribulações.

Para uma igreja que guarda a palavra de Deus, que persevera mesmo em meio às provações Jesus tem uma palavra: “Eu também o guardarei da hora da provação que está por vir”.

Mesmo vocês sendo fracos, se tornaram fortes, mesmo sem esperança, perseveraram na fé e não desanimaram, mesmo diante das provações permaneceram firmes… Então eu vou zelar por sua vida. Eu vou cuidar de ti.

Jesus tem o poder de levantar a igreja e preservar a igreja na hora da tribulação, na hora dos terremotos e dos abalos sísmicos.

O que para alguns é cheiro de morte, para Jesus é cheiro de vida. Jesus certamente dará o livramento, pois as portas do inferno não prevalecerão contra a igreja do Senhor.

Permaneça firme, permaneça inabalável, permaneça em pé, firme no autor e consumador da nossa fé, Cristo Jesus, Ele é o Senhor da igreja hoje e sempre.

“Venho em breve! Retenha o que você tem, para que ninguém tome a sua coroa”. (11).

Jesus virá em breve! Cuide da sua alma, cuide do seu coração, fortaleça a sua fé. Jesus vem.

Não permita que ninguém, nem nada, nem nenhuma circunstancia lhe roube o que você tem.

Jesus virá com sua presença gloriosa sobre a igreja. Quem está falando é àquele que é santo e verdadeiro e que tem as chaves de Davi.

“É certo que não dormita nem dorme o guarda de Israel”. (Sl. 121: 4).

“Para que ninguém tome a sua coroa”. Esta coroa não é a salvação, pois esta ninguém pode roubar. Esta coroa é o privilégio da presença de Deus mesmo em tempos de angustias.

Davi, mesmo em meio à perseguição ela proclamava: “Bendize, ó minha alma ao Senhor e tudo o que há em mim bendiga ao seu santo nome. Bendize, ó minha alma ao Senhor e não te esqueças de nem um só dos seus benefícios. Ele é quem perdoa todas as tuas iniquidades, quem sara todas as tuas enfermidades, quem da cova redime a tua vida, e te coroa de graça e misericórdia… Ele te renova como a águia. (sl.103).

Existem ainda promessas de Jesus para a igreja:

  1. Farei do vencedor uma coluna no santuário do meu Deus.

  Vejam que grande ironia. Em uma cidade cheia e abalos sísmicos e terremotos Jesus faz uma promessa: Eu vou colocar você de pé, vou plantar você de forma que homem nenhum conseguirá derrubar.

A igreja precisa de pessoas de fé assim. Um tipo de gente que segura às estruturas, que sabe onde sua fé está baseada em homens, mas em Cristo, Senhor da igreja.

 Precisamos resgatar o poder da fé. Continuarmos firmes e inabaláveis mesmo em meio aos terremotos da vida.

  1. Gravar sobre eles o nome do meu Deus.

Jesus vai esculpir, vai tatuar em nós o nome de Deus. Carregamos a marca da promessa.

Caim carregava uma marca de maldição em sua vida. Quem confessa Jesus carrega a marca da promessa de vida abundante.

Aqui acaba a quebra de maldição. Quem pode amaldiçoar aquele que Deus abençoou? Quem foi marcado e zelado com o Espírito da promessa, carrega o nome de Deus, a benção de Deus.

Este é um sinal maravilhoso de Deus em nós. É a marca de que pertencemos a Deus, que somos Dele e que Ele é meu.

Eu sou do meu amado e o meu amado é meu. Sou cidadão do céu, mistério profundo da graça de Deus que habita em mim.

A marca da promessa é a marca da vida eterna com Deus.

Conserva o que você tem! Certamente o céu pode se abrir pra você a qualquer momento.

“Aquele que tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas”.

 

Sobre Comunidade Moriah

Seja bem vindo! Você acessou a página da Comunidade Moriah, uma Comunidade Cristã dedicada a viver e propagar a mensagem do Evangelho sem barganhas, em um espírito de humildade, sinceridade, moderação e amor. Aqui você poderá ficar por dentro de nossas atividades e conferir algumas das mensagens que têm sido ministradas entre nós. Esperamos que elas possam abençoar a sua vida tanto quanto nos têm abençoado!
Esse post foi publicado em Pregações. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s