QUE GRANDE DILEMA: VOCÊ NÃO CONSEGUE OU VOCÊ NÃO QUER?

faqs-e1430863652405

Juízes 1: 19 -36 – 2: 1 – 5

A época em que vivemos pode ser descrita como a frase que resume o livro de Juízes: “Naquela época não havia rei em Israel; cada um fazia o que lhe parecia certo”. Jz. 21: 25.

Era um período de pluralismo espiritual. O povo de Deus tinha que escolher diariamente entre seguir a Deus como Senhor de suas vidas ou seguir as preferências e tendências da época.

O livro de Juízes mostra como o povo de Deus fracassou nesta tarefa, como deixou de conhecer, de amar e de obedecer a Deus para fazer apenas o que lhes parecia bem aos próprios olhos.

Em toda a bíblia vemos um Deus misericordioso tentando resgatar um povo indigno que vive em meio ao pecado e Deus trabalhando em prol deste povo apesar do seu pecado e teimosia.

O que podemos perceber é um povo que não rejeitou a Deus completamente, mas também não o aceitaram integralmente.

Deus quer governar todas as áreas de nossa vida, não apena uma delas.

O período de Juízes começa logo após a morte de Josué. Deus encorajou a Josué e este lhes deu a palavra do Senhor dizendo que aquele povo precisava continuar crendo nas promessas de Deus.

“Façam todo o esforço para obedecer e cumprir tudo o que está escrito no livro da lei de Moisés, sem se desviar, nem para a direita nem para a esquerda”. Josué 23: 5.

Deus prometeu uma terra, uma cidade, uma herança eterna e eles estavam proibidos de fazer alianças com outros povos, servir outros deuses e casar-se.

O desejo de Deus era que eles não fossem influenciados pelos costumes, religiões e pensamentos de outras nações.

O povo deveria ir conquistando a terra e expulsando os povos pagãos. Esta era uma questão de sobrevivência espiritual.

O texto que lemos fala a respeito das conquistas e das perdas das tribos de Israel e que cada tribo deveria conquistar totalmente o território que lhe cabe.

A promessa de Deus é que Ele iria à frente, Ele lhes daria força, fé, coragem para derrotar todos os seus inimigos.

Bate uma tristeza imensa quando lemos o versículo 19.

“Eles não conseguiram expulsar os habitantes dos vales, pois estes possuíam carros de guerra feitos de ferro”.

Ao ler isto nos parece mais uma desculpa esfarrapada para não crer e confiar no poder de Deus.

A falta de fé no poder de Deus nos impede de usufruir de suas bênçãos.

Vemos que pelo menos nove das doze tribos de Israel não conseguiram expulsar os habitantes pagãos de seus territórios.

Vemos que em alguns casos era até mesmo conveniente para eles ter aqueles pagãos vivendo entre o povo de Deus, pois eles trabalhavam como escravos.

Ou seja, ficou conveniente para eles. Porém conveniência não suplanta a obediência.

Os ídolos pagãos de um povo pagão ficaram como “minas escondidas” prontas para serem detonadas na vida espiritual do povo de Deus.

O que aconteceu? Na verdade não fizeram nem uma coisa e nem outra. Fizeram o serviço pela metade. Não destruíram e nem conquistaram. Ficaram no meio termo.

Deus deseja ser Senhor em todas as áreas de nossas vidas e não apenas sobre algumas.

“Obediência parcial gera desobediência total”.

Vejam agora uma triste contradição: No versículo 19 eles falaram que não “conseguiram”.

Vamos ler novamente o cap. 2: 2: “E vocês não farão acordo com o povo desta terra, mas demolirão os seus altares. Por que vocês não obedeceram?”.

Ou seja, vocês me falaram que não conseguem e eu estou dizendo que vocês afirmando que vocês me desobedeceram.

O povo está dizendo “não conseguimos” e Deus está dizendo “vocês não quiseram”.

Vale a penas refletir em uma pergunta: “Não conseguimos deixar alguns pecados ou não queremos deixar?”.

Para Deus não existe “não consigo”.

“Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que você sejam tentados além do que podem suportar”. I Cor. 10: 13.

Não podemos dar desculpas esfarrapadas para Deus. Na verdade estamos nos recusando em obedecê-lo.

Precisamos ter algo em mente: O pecado tem o poder de viciar. Ele cauteriza a nossa mente e nos torna cativos, prisioneiros, escravos.

Precisamos de arrependimento… Precisamos ser ajudados… Precisamos admitir nossos pecados… Humilhar-nos, clamar a Deus por misericórdia.

Precisamos assumir nossas responsabilidades e pedir a renovação da nossa mente.

Você precisa morrer para si mesmo e viver para Deus. É matar a sua carne, a sua vontade, você acima de tudo é povo separado por Deus e para Deus.

É a famosa luta da carne contra o Espírito. Porém como povo de Deus somos guiados pelo Espírito Santo e se temos o Espírito Santo ele nos dará forças para vencer.

No capitulo dois de Juízes Deus começa relembrando o seu povo da sua aliança com eles.

“Tirei vocês do Egito”. Se eu pude fazer isto, certamente poderei libertar vocês de qualquer outra coisa.

Existem duas grandes mentiras que acreditamos serem verdades hoje em dia:

Que somos pessoas boas.
Que Deus não irá nos punir.

Aquele povo desobedeceu a Deus, quebrou a aliança com Deus e por causa disto Deus lhes deu uma severa advertência:

“Portanto, agora lhes digo que não os expulsarei da presença de vocês; eles serão seus adversários, e os deuses deles serão uma armadilha para vocês”. (2: 3).

Precisamos ter ciência da forma como estamos vivendo.

Ou vivemos para Deus, expulsando para fora aquilo que tem se tornado “um deus” para nós e em nosso meio ou isto se tornará uma armadilha perigosa demais.

É como se Deus dissesse: Vocês afirmaram que não conseguiram viver da forma que eu planejei… Eu estou afirmando que vocês não quiseram.

Agora colham em seus próprios corpos os frutos daquilo que você plantaram.

A reação do povo de Deus foi chorar e a oferecer sacrifícios. Sentiram o peso da palavra do Senhor.

Amados, precisamos entender perfeitamente o que é o evangelho de Jesus Cristo para nossas vidas.

Na cruz, nosso pecado foi atribuído a Deus. Jesus se fez pecado por nós para que fossemos feitos justiça de Deus.

Jesus na cruz nos aceita e nos perdoa para que possamos viver para ele.

Podemos aceitar viver hoje como pessoas amadas e perdoadas por Jesus ou vivermos em desobediência a sua palavra.

Você não consegue ou você não quer fazer esta escolha?

A decisão é sua.

(Fonte: Juízes para você – Timothy Keller).

Anúncios

Sobre Comunidade Moriah

Seja bem vindo! Você acessou a página da Comunidade Moriah, uma Comunidade Cristã dedicada a viver e propagar a mensagem do Evangelho sem barganhas, em um espírito de humildade, sinceridade, moderação e amor. Aqui você poderá ficar por dentro de nossas atividades e conferir algumas das mensagens que têm sido ministradas entre nós. Esperamos que elas possam abençoar a sua vida tanto quanto nos têm abençoado!
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s