UM ALERTA AOS PAIS

maxresdefault

Marcos 5: 21 – 24 – 35 – 43

Ser pai nunca foi uma tarefa fácil. Sempre seremos aprendizes. Cada dia será uma tarefa diferente e surpresas no meio deste aprendizado.

Percebemos pelo texto que Jairo era um pai exemplar, totalmente preocupado com a saúde de sua filha e que não poupou recursos para socorrê-la.

Jairo sabia que era algo urgente para se resolver e por isso ele saiu para procurar Jesus e insistiu para que ele viesse a sua casa e impusesse as mãos sobre ela para que ficasse curada.

Como pais também precisaram deste senso de urgência em socorrer nossos filhos.

Quem sabe nossos filhos estão enfermos, doentes e não estamos percebendo os sintomas desta enfermidade.

Aquela filha possuía doze anos de idade, o que para aquela época já estaria se preparando para o casamento.

As coisas mudaram… Hoje uma menina de doze anos de idade quer sair com sua turma, curtir sua juventude e não estão nem ao menos pensando em casamento.

O que não significa que elas não enfrentam problemas e dilemas da vida. Sim, nossos filhos estão começando a conhecer a realidade da vida e estão confusos.

Algumas perguntas para reflexão:

Quais são os anseios dos nossos filhos?
Quais são os seus medos?
Suas dúvidas?
O que se passa em suas cabeças?
Do que eles estão sofrendo?
Por que se isolam tanto?

Será que eles estão se perdendo, ficando doentes e não estamos nem percebendo?

Qual é o nosso senso de urgência em socorrê-los?

De que forma podemos derrubar as barreias que nos separam emocionalmente dos nossos filhos e lhes ajudarem a superarem seus anseios?

Notem: Jairo era um bom pai, um líder religioso, mas isto não impediu que sua filha ficasse enferma.

Às vezes nos enganamos que ser um bom pai e que nossos filhos estando na igreja eles não sofrem, não tem decepções e não estão atravessando seus desertos e travando suas lutas pessoais.

A religiosidade nos faz pensar que nossos filhos estão seguros e que eles seguem fielmente todos os princípios da religião, afinal estão envolvidos na igreja e por isso não sofrem, não tem problemas e não precisam de ajuda.

Precisamos nos lembrar de algo importante: Nossos filhos não gastam nem 10% do seu tempo com as coisas de Deus.

Seus outros 90% estão no mundo, com seus amigos, na internet, na televisão vivenciando todo tipo de situação.

A grande mídia vem de todo modo fazendo a cabeça deles, com suas linguagem e postura.

Hoje nossos filhos estão sendo altamente influenciados pela internet, televisão, programas, filmes, cinema, novelas e séries.

Antigamente tínhamos poucos formadores de opinião, hoje nossos filhos seguem youtubers, blogs, vlogs, instagran os quais formam suas opiniões, desta forma eles estão ficando todos os dias mais confusos no que creem.

Eles possuem muitas informações (isto não é em todo ruim) e isto forja seu caráter, sua personalidade e a maneira que eles vão viver.

Afinal de contas você é aquilo que você lê o que você vê e aquilo que o atraí.

Você pai, saberia dizer o que eles ouvem? Quais sites eles curtem? Quais fotos eles curtem? Quais pessoas eles seguem no instagram?

Quem sabe se você soubesse estas coisas você conseguiria interagir melhor com eles, discutir suas dúvidas e suas afinidades e fazer parte de suas vidas.

Você também pai tem acesso às mesmas informações, quem sabe você vê as mesmas novelas, os mesmos filmes falando sobre sexualidade e esta é uma ótima oportunidade de você discutir com seus filhos sobre seus dilemas, suas convicções e até mesmo suas inclinações sexuais.

Quais são as convicções dos nossos filhos? Você saberia dizer isto?

Pai, você tem instruído teus filhos na palavra? A palavra de Deus tem influenciado a opinião deles?

Aquilo que eles falam, opinam e seguem é mediante aquilo que a palavra de Deus diz?

A palavra de Deus tem sido o caminho que eles devem seguir? É ela que tem influenciado a vida dos nossos filhos?

De que forma você pai, tem influenciado a opinião dos seus filhos? Ou eles não querem nem saber sua opinião?

Jairo percebeu que sua filha não estava bem e insistiu para que Jesus viesse ao encontro dela… Jairo sabia, sua filha estava morrendo.

Um pai zeloso sabe o que está se passando com a vida de seus filhos e procura a ajuda de Jesus.

Vejam, quando procurado Jesus aceita ir até a casa de Jairo. Jesus se compadece da vida dos nossos filhos. Ele sabe da importância deles para nós.

Quem anda com Jesus não teme as más notícias.

Algumas pessoas se aproximaram e disseram para Jairo não incomodar mais o mestre, pois a criança acabara de morrer.

Quem sabe já perdemos as esperanças de ter nossos filhos de volta, dizendo que agora é tarde, que ele já se enveredou por outro caminho e que não tem mais jeito.

Não desista dos seus filhos, permita que Jesus entre em sua casa, ele reverte o quadro de morte.

Sim, Jesus diz que a filha não está morta, mas sim dormindo.

Amados, quem sabe nossos filhos estão passando por uma dormência espiritual, estão sendo levados a aderir ao homossexualismo, lesbianismo, ao sexo ilícito, às drogas, ao álcool, ou tudo aquilo que os faz afastar de Jesus.

Nossos filhos precisam ser tocados por Jesus e precisamos levar Jesus para dentro das nossas casas, nossas famílias para Jesus ressuscitá-los.

Para Jesus não existe causa perdida, para ele nada é impossível. Ele pode reverter à causa, a situação. Ele pode curar, restaurar, transformar.

Jesus se importa com a gente, com nossos filhos, com nossos dilemas e com a nossa dor.

As palavras de Jesus devem fazer diferença em nossas vidas.

Jesus dá uma palavra de fé para aquele pai: “Não tenha medo; tão somente creia”.

É fácil crer enquanto a filha estava viva, mas quando chegam às más notícias em nossa casa e quando tudo foge do nosso controle somos levados a desistir.

Por isto precisamos ficar atentos a sua palavra… “Não tenha medo; tão somente creia”.

Jesus nos trás uma palavra de esperança: “A criança não está morta, mas dorme”.

Por um breve período de tempo nossos filhos estão como que dormindo… Suas mentes estão confusas… Seus caminhos estão separados de Deus…

Precisamos trazer para dentro de casa palavras de esperança em tempos de desespero.

Jesus tem para os nossos filhos palavras de poder: “Menina, eu lhe ordeno, levante-se”.

Nossos filhos podem estar numa dormência mental e espiritual, por isso precisamos tocar neles, pegá-los pela mão e lançar sobre eles a palavra de ressurreição.

Você sabia que pais que trocam beijos e carinhos com seus filhos podem ajudá-los a melhorar a saúde deles?

Crianças respondem emocionalmente ao ambiente em que vivem.

Precisamos cobrar menos dos nossos filhos e dialogar mais.

Precisamos tocar em nossos filhos, lançar sobre eles palavras de vida, palavras de fé, palavras de poder e palavras de ressurreição.

Precisamos orar por nossos filhos. (incansavelmente, insistentemente) como fez Jairo por sua filha diante de Jesus.

Precisamos levar Jesus para dentro da nossa casa, sendo um exemplo de bom pai, bom marido e bom cristão.

Por fim, precisamos impor as mãos sobre nossos filhos para que eles se levantem e sejam curados.

E isto precisa ser feito hoje. Com urgência… Afinal nossos filhos estão enfermos.

Anúncios

Sobre Comunidade Moriah

Seja bem vindo! Você acessou a página da Comunidade Moriah, uma Comunidade Cristã dedicada a viver e propagar a mensagem do Evangelho sem barganhas, em um espírito de humildade, sinceridade, moderação e amor. Aqui você poderá ficar por dentro de nossas atividades e conferir algumas das mensagens que têm sido ministradas entre nós. Esperamos que elas possam abençoar a sua vida tanto quanto nos têm abençoado!
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s