A CULPA NÃO É DA BALEIA.

whale-147748_960_720

Jonas 1: 1 – 17

Neste pequeno texto encontramos o primeiro jogador da baleia azul e sua história de como que ele saiu com vida.

Certamente muitos jovens e adolescentes estão de envolvendo com este jogo de cinquenta desafios de e que no ultimo desafio é o suicídio.

Por quê? Ou qual é o motivo deles se envolverem em um jogo que acaba em tragédia? O que está acontecendo em esta geração?

Como ou de que forma estes jovens e adolescentes estão sendo tratados em casa?

Será que seus pais não estão prestando atenção ao grito de socorro destes jovens? Será que os pais estão mais preocupados com suas vidas profissionais

e sociais do que com os filhos?

Ou será que a culpa é da baleia? No caso aqui o jogo em si?

Ou será que tudo isto é apenas uma consequência de outros sintomas:

Outros problemas ainda piores?

Será que nossos jovens e adolescentes não estão passando por problemas de angustias, vazios no coração, depressão e pensamentos suicidas e os pais não estão percebendo?

Quando estas coisas acontecem, certamente é por que todos na família estão de certa forma jogando baleia azul.

Creio firmemente que quando alguém na família passa por estes processos, todos precisam de ajuda mútua. Precisamos todos estar envolvidos no processe de recuperação da família.

Como Jonas foi parar dentro deste grande peixe?

1) Jonas fugiu.

Quem foge, foge de algo ou de alguma coisa. Pessoas fogem da realidade, fogem de medo, fogem de relacionamentos, fogem da família, enfim fogem da vida.

No caso de Jonas, ele fugiu da vontade de Deus para a sua vida.

Jonas era um profeta, alguém que Deus queria usar.

Deus pede para Jonas ir à cidade de Nínive, mas ele desobedece e pega o navio em direção contrária, para Társis.

Jonas não somente fugiu, ele desobedeceu a Deus. Desobediência é uma forma de protesto, é se opor a uma ordem de Deus.

Precisamos saber identificar do quê estamos fugindo e para onde estamos indo.

2) Jonas se isolou e foi dormir no porão do navio.

Quando entramos em rota de fuga o próximo passo é se isolar, dormir, se esconder, não quer ver e nem falar com ninguém.

Isto são sintomas de depressão. Angustia da alma, vazio do coração.

Escondemos-nos da vida e a vida se esconde de nós. Isto é algo perigoso e precisamos de ajuda, tratamento terapêutico e até mesmo psiquiátrico.

Onde nos escondemos? Em joguinhos, álcool, drogas, sexo ilícito, diversão procurando encontrar alegria.

Escondemos-nos através da rebeldia… Em casa, com os pais, na igreja, na escola.

Um conselho: Pare de se esconder… Grite por socorro, peça ajuda, fale com os familiares, com um amigo de confiança. Fale com Deus em oração.

De que forma podemos voltar à realidade e sairmos com vida?

Deus fez soprar um vento forte sobre o mar.

De maneira sobrenatural, Deus interviu na história de Jonas.

Deus não deseja que seus filhos se percam e às vezes Ele usa a tragédia como uma possibilidade de nos reaproximarmos Dele e da vida.

Os ventos fortes podem significar: Portas fechadas, enfermidades, crises familiares, crises financeiras, perda de emprego, crises espirituais.

Nem sempre problemas significam disciplina de Deus, mas precisamos rever nossos caminhos e discernir se o que está acontecendo é Deus nos disciplinando.

Deus somente disciplina a quem Ele ama. É por que ele se preocupa e te quer de volta para a vida, perto Dele, nos braços Dele.

“Até mesmo quando lançaram sorte para ver quem era o culpado daquela tragédia e a culpa recaiu sobre Jonas”.

Notem: Quem foge da vontade de Deus leva maldição (problemas) por onde forem

De que forma podemos voltar à realidade e sairmos com vida?

Assuma suas culpas, seus erros, suas frustrações.

Quando Jonas foi questionado a respeito daquela calamidade ele foi logo se declarando culpado.

“Pois eu sei que é por minha causa que esta violenta tempestade caiu sobre vocês”. (12).

Em seu íntimo, Jonas sabia de uma coisa: eu sou o culpado, eu que estou fugindo, eu que estou me escondendo, eu que tomei caminhos errados, eu tomei decisões erradas.

Mas notem algo interessante: Mesmo sabendo e confessando tudo isto, Jonas não quis ouvir Deus, preferiu a morte, ser lançado no mar.

Jonas poderia ter se arrependido, confessar o seu pecado, buscar a Deus e se voltado à vontade de Deus, mas ele preferiu a morte. “Peguem-se e joguem-se ao mar”. (12).

Todas as pessoas a volta de Jonas fizeram o possível para ele não morrer, mas ele preferiu a morte a fazer a vontade de Deus.

Jonas foi lançado ao mar e de uma forma assombrosa foi tragado por um grande peixe e lá ficou três dias e três noites.

De que forma podemos voltar à realidade e sairmos com vida?

Precisamos orar a Deus, pedir por sua ajuda e socorro.

Dentro daquele grande peixe Jonas foi confrontado e foi quebrantado na alma. Ele teve que se voltar para Deus e reconhecer que Ele é o Senhor.

Quem quer sair do coração da morte, precisa buscar a Deus com todo o seu coração, com toda a sua alma e com todo entendimento.

 Quando Jonas decidiu ir para Tarsis ao invés de Nínive, ele não orou.

 Jonas não orou quando todos estavam clamando por socorro em meio à tempestade.

 Mesmo sendo lançado ao mar Jonas não orou.

Mas é no ventre do peixe que Jonas ora, sua alma foi restaurada, seu coração foi quebrantado e ele ora a Deus… “Em meu desespero clamei ao Senhor”.

Jonas finalmente se dispôs em obedecer à vontade de Deus.

De forma milagrosamente extraordinária, Deus deu ordem ao peixe e ele vomitou Jonas em terra firme.

Jonas se torna o primeiro jogador do jogo da morte a escapar com vida.

Amados, este é um sinal que Deus nos ama e não quer nos perder, suas misericórdias não tem fim. Mesmo que estejamos no ceio da morte, ainda assim sua mão nos sustenta.

Jonas descobriu aquilo que precisamos descobrir: “A salvação vem do Senhor”. (9).

A nossa história não precisa acabar em morte, mas em vida.

Certa vez pediram para Jesus um sinal miraculoso para eles crerem em Jesus e Jesus lhes respondeu:

“Nenhum sinal lhes será dado, exceto o sinal do profeta Jonas. Pois assim como Jonas esteve três dias e três noites no ventre de um grande peixe, assim o Filho do Homem ficará três dias e três noites no coração da terra”.

Assim como Jonas, Deus ressuscitou Jesus e o tirou do sepulcro de morte para que todos aqueles que Nele creem tenha vida.

Temos um grande desafio para hoje: Abandonar a nossa rebelião contra Deus, olharmos para Jesus e nos rendermos à vida que Ele oferece.

Entregue hoje a sua vida a Jesus a fonte da verdadeira vida e seja lançado de dentro do ventre do peixe e volte a viver uma vida extraordinária agora confiante em Deus.

Gostaria que pudéssemos orar a oração que Jonas fez dentro daquele grande peixe: Cap. 2.

Anúncios

Sobre Comunidade Moriah

Seja bem vindo! Você acessou a página da Comunidade Moriah, uma Comunidade Cristã dedicada a viver e propagar a mensagem do Evangelho sem barganhas, em um espírito de humildade, sinceridade, moderação e amor. Aqui você poderá ficar por dentro de nossas atividades e conferir algumas das mensagens que têm sido ministradas entre nós. Esperamos que elas possam abençoar a sua vida tanto quanto nos têm abençoado!
Esse post foi publicado em Pregações. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s