REALIDADE x EXPECTATIVA

hqdefault

Texto base:

João 8:1-11

Jesus, porém, foi para o monte das Oliveiras.
Ao amanhecer ele apareceu novamente no templo, onde todo o povo se reuniu ao seu redor, e ele se assentou para ensiná-lo.
Os mestres da lei e os fariseus trouxeram-lhe uma mulher surpreendida em adultério. Fizeram-na ficar em pé diante de todos
e disseram a Jesus: “Mestre, esta mulher foi surpreendida em ato de adultério.
Na Lei, Moisés nos ordena apedrejar tais mulheres. E o senhor, que diz? ”
Eles estavam usando essa pergunta como armadilha, a fim de terem uma base para acusá-lo. Mas Jesus inclinou-se e começou a escrever no chão com o dedo.
Visto que continuavam a interrogá-lo, ele se levantou e lhes disse: “Se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra nela”.
Inclinou-se novamente e continuou escrevendo no chão.
Os que o ouviram foram saindo, um de cada vez, começando com os mais velhos. Jesus ficou só, com a mulher em pé diante dele.
Então Jesus pôs-se de pé e perguntou-lhe: “Mulher, onde estão eles? Ninguém a condenou? ”
“Ninguém, Senhor”, disse ela. Declarou Jesus: “Eu também não a condeno. Agora vá e abandone sua vida de pecado”.
Introdução

Realidade: O que realmente existe; fato real.

Expectativa: Situação de quem espera a ocorrência de algo.

Expectativa x realidade

Situações que colocamos a expectativa em outras pessoas e quando não acontece como pensamos a realidade é dura conosco.

Também existem situações que criamos expectativas no que estamos vendo. (novelas, filmes e contos de fada)

Mais tem outras situações que a expectativa é superada.

Explicação do texto

Realidade sobre a mulher daquela época:

– A mulher não passava de um objeto

– Desvalorizada

– Sua palavra diante de um juiz não tinha valor algum.

– No templo tinha um lugar reservado, porque mulher era considerada desigual.

– Era obrigada a caminhar, na rua, distante dos homens.

Realidade sobre os Fariseus

– Donos da verdade

– Santos

– Espirituais

– Apegados as tradições e aos costumes

– Estudiosos

Ser fariseu nos tempos de Jesus era fazer parte de um grupo de judeus ultraconservadores. Os fariseus observavam os mínimos detalhes da Lei (Antigo Testamento), eram apegados as tradições e aos costumes dos antepassados. Um adjetivo que os descreve bem é inflexíveis.

Esse grupo, unido com os saduceus, outro grupo religioso dos judeus, foi responsável pela perseguição a Jesus Cristo, que culminou em sua crucificação.

Na modernidade, fariseu é uma expressão que também significa uma pessoa hipócrita, que vive de aparências, fingida, um religioso que gosta de aparecer, mas não vive o que prega.

Era um grupo fechado e foram severamente acusados por Jesus de serem falsos e de viver uma religiosidade de aparências:

“Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque sois semelhantes aos sepulcros caiados, que, por fora, se mostram belos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda imundícia! Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas, por dentro, estais cheios de hipocrisia e de iniqüidade.” (Mt 23. 27-28)

Sepulcros caiados :são podres por dentro, mas com uma aparência de belo (túmulo fétido por dentro, mas com uma bela pedra pintada de cal branco, ou pedras de mármore por fora, escondendo sua verdadeira aparência

Teor da mensagem

Mediante a esse contexto da época, de um lado o certinho, santo, dono da verdade com toda a lei ao seu favor, e a realidade era cumprir a lei de que tanto sabia, a expectativa era de morte naquele momento.

Os textos que leio da bíblia gosto de me colocar dentro deles, e é difícil admitir que as vezes estamos na posição do fariseu, como donos da verdade e muito longe de Jesus.

Mais o pior não é isso, porque de vez levarmos vida, estamos levando morte.

E a expectativa que criamos de sermos como Jesus não se mostra na sua realidade.

Do outro lado uma mulher pecadora, insignificante, imoral, inferior.

E a realidade naquele momento daquela mulher era de morte, não tinha mais saída.

E quantas vezes estamos nessa situação, nos sentido um lixo, porque erramos e nossos acusadores estão diante de nos, com palavras duras, palavras de ordem de morte ou pode ser também que estamos sendo injustiçados, realidade dura e o que dirá da expectativa, não existe mais.

E ontem estivemos na paulista realizando o Sarau (Amor parte 2) e encenamos uma peça que tem muito a ver com essa mulher.

Conclusão

Nossa realidade pode ser de morte, mais quando encontramos com Jesus em nosso caminho, ele transforma nossa realidade e expectativa em vida abundante.

Jesus vai além da nossa realidade e da nossa expectativa.

Podemos perceber que ele não pregou a graça, ELE viveu a graça.

Jesus veio trazer uma verdade que liberta.

Anúncios

Sobre Comunidade Moriah

Seja bem vindo! Você acessou a página da Comunidade Moriah, uma Comunidade Cristã dedicada a viver e propagar a mensagem do Evangelho sem barganhas, em um espírito de humildade, sinceridade, moderação e amor. Aqui você poderá ficar por dentro de nossas atividades e conferir algumas das mensagens que têm sido ministradas entre nós. Esperamos que elas possam abençoar a sua vida tanto quanto nos têm abençoado!
Esse post foi publicado em Pregações. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s