O JESUS QUE A IGREJA PRECISA CONHECER

Texto para Reflexão: Leia Apocalipse 1: 4 – 20

A palavra Apocalipse significa “revelação”, trazer à luz, descobrir o que está encoberto, retirar o véu.

Antes de Jesus se revelar ao mundo, Ele se revela à Igreja.

Porém, a Igreja não é a salvadora do mundo. O salvador é Jesus e o papel da Igreja é de ser uma testemunha dos benefícios da graça de Cristo para a humanidade.

     Jesus, portanto, é tudo que nós (a Igreja) temos a oferecer ao mundo. Mas somente teremos a Jesus se andarmos com Ele e enxergarmos o mundo a partir dos Seus olhos.

De que forma Jesus se apresenta à sua Igreja?

i) Jesus se apresenta como fiel testemunha daquilo que Deus, o Pai, deseja. Em Jesus, os planos de Deus para a humanidade são revelados – tudo o que o homem precisa saber sobre Deus e a natureza de seu caráter está revelado em Jesus.

É por isso que Ele é o Caminho, a Verdade e a Vida, pois o ideal de comunhão perfeita entre Deus e o homem se materializa em Jesus. Ele (Jesus) é o único mediador entre Deus e os homens, Ele reestabelece a conexão original entre Deus e a humanidade, que foi quebrada no Éden. Ninguém vem ao Pai a não ser por meio de Jesus.

ii) Jesus também se apresenta como o primogênito dos mortos. Ele se revela a João como “Aquele que esteve morto, mas que vive para todo o sempre”. Essa afirmação indica a autoridade de Jesus sobre a vida e a morte, sobre o presente mundo e o além. Apenas quem triunfou sobre a morte pode garantir a eternidade.

iii) Jesus se apresenta como o soberano entre os reis da Terra. Ao afirmar isso, Jesus declara que todos os reinos e poderes (políticos e econômicos) que existem sobre a Terra existem sob permissão de Deus e, de algum modo, servem ao seu propósito. A sequência dos eventos desde o início da história humana na Terra caminha para a revelação suprema da soberania de Deus e do reinado do Filho sobre todas as coisas. Ele vê passado, presente e futuro como uma coisa só diante de seus olhos. Jesus é o Senhor da história.

iv) Jesus também declara sua autoridade sobre os reinos que não pertencem a este mundo (isto é, os reinos celestiais). Verdadeiramente, Ele despojou os principados e as potestades e os expôs ao desprezo, triunfando sobre eles na cruz, rasgando o escrito de dívida que havia contra nós (os nossos pecados).

O nosso passado (quem nós fomos) e o nosso futuro (quem nós seremos) são, diante de Jesus, como uma coisa só. Ele é o Senhor da nossa história pessoal.

Ele nos constituiu como um reino de sacerdotes, um povo eleito para expressar a sua grandeza na Terra.

v) Mesmo possuindo todo o poder nos céus e na terra, Ele faz uma afirmação ainda mais importante: Jesus nos ama, e este amor é incondicional.

   A Igreja amada, restaurada, perdoada e remida deve dar honra glória e poder para todo o sempre ao nome que está acima de todos os nomes: O nome de Jesus.

vi) Jesus também se apresenta como Aquele que virá e a quem todo o olho verá. Isto é, a sua vinda será pública, visível, inconfundível.

De que forma a Igreja pode receber a mensagem de Jesus?

      O apóstolo João estava preso na ilha de Patmos por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus.  Vejam que Deus se revela a nós mesmo que estejamos enfrentando as  situações mais adversas.

Porém, no dia do Senhor, João se achava em espírito. Aquele cárcere se transformou em porta do céu, lugar da revelação sublime de Deus. Isso mostra a importância de elevarmos nossos pensamentos a Deus em toda e qualquer situação, mesmo em nossos períodos de descanso, pois a revelação de Deus vem àqueles que se acham adorando, “em espírito”.

João ouve uma voz. A Igreja precisa estar preparada para ouvir a voz do seu Senhor, assim como João, que, mesmo na solidão de seu cárcere, estava buscando a Deus em oração.

O Livro de Apocalipse descreve a voz de Deus como um som de trombeta, que era o instrumento tocado para despertar o povo para a batalha. O Livro de Apocalipse também fala que a voz do Senhor é poderosa e majestosa, bem como que a voz do Senhor troveja sobre as muitas águas.

Jesus tem revelações surpreendentes para a sua igreja e Ele pede para que João escreva estas revelações em um livro.

     João, então, vê a figura de Cristo exaltado, com um corpo glorificado. Ele tem uma visão de Jesus vestido em majestade e glória, em vestes reais. Sua cabeça e cabelos são brancos como a lã, seus olhos como chamas de fogo e seus pés como bronze polido.

Quando João vê esta imagem tremenda, ele cai aos pés de Jesus, como se estivesse morto.

Há quanto tempo a Igreja não se prostra mais aos pés de Jesus? Mais importante do que isso: por quê você não tem mais se dobrado e buscado  a voz do Senhor? Infelizmente, temos deixado de buscar a voz do Senhor e de nos lançar aos Seus pés, em momentos de entrega e adoração.

Como consequência, a Igreja não está mais reconhecendo o senhorio de Jesus Cristo. Perdemos o temor de Deus. Andamos segundo a nossa própria vontade e somos guiados por outra voz, que não é a voz do único e verdadeiro pastor. Estamos vivendo de qualquer maneira, desprezando Jesus.

Quando a Igreja ouve a voz de Jesus, quando contemplamos sua glória e nos dobramos aos Seus pés, então, Jesus nos toca.

      “… Então Jesus colocou a sua mão direita sobre mim e disse: Não tenha medo”.

A visão de Jesus exaltado é algo realmente tremendo, mas o toque de Jesus é algo que nos conforta, consola e renova.

Era como se, em um toque, Jesus estivesse dizendo a João: “Não tenha medo pequeno pescador da Galileia. Eu Sou aquele que te chamou desde o início, quando você estava em seu barco. Desde aquele primeiro momento, Eu tenho estado com você, Eu sou o primeiro e Eu sou o último. Estava com você no começo da sua jornada, e estou ainda hoje aqui, com você, nesta ilha, nesta prisão.

     Conheço as tuas aflições e o quanto tem sofrido por ser minha testemunha fiel. Sei das suas dores e das suas lutas.

      Eu estive morto, mas como agora você pode ver, Eu sou aquele que vive para sempre. Estou contigo hoje e eternamente.

   Ainda não é hora de desistir, ainda não chegou a sua hora de partir. Tenho revelações surpreendentes para a Igreja, escreva tudo o que você esta vendo e ouvindo”.

Qual é a mensagem que Jesus tem para a sua Igreja?

 As sete estrelas são os anjos de cada uma das Igrejas. A palavra anjo, em hebraico, é malach, que significa “mensageiro”. Os “anjos” das igrejas são, na verdade, pessoas encarregadas de levar a mensagem de Deus ao povo.  São pastores que Deus quer usar como luz para o mundo.

Os sete candelabros são as Igrejas. O candelabro não é a luz, mas possui, porta, a Luz. A Igreja deve possuir e portar a Jesus, a luz do mundo.    O mundo vê Jesus Cristo na Igreja e por meio da Igreja.

Precisamos da Igreja, precisamos congregar na Igreja e precisamos, como Igreja, apresentar Jesus ao mundo.

O candelabro era peça importante dentro do Tabernáculo, pois representava a contínua presença de Deus em meio ao povo. A luz no Templo jamais podia ser interrompida.

O mundo olha para a Igreja hoje e o que tem enxergado? As pessoas olham para você, e o que elas vêem?

     Somos a luz do mundo. Precisamos deixar a luz de Cristo brilhar em nós e mantermos nossas lâmpadas acessas. Não pode faltar azeite em nossas candeias.

A sua luz tem que ficar acessa, tem que brilhar para que o mundo enxergue Jesus. A mesma mão que sustenta o brilho das estrelas sustentará a sua vida. Assim como João, não tenha medo.

 

Anúncios

Sobre Comunidade Moriah

Seja bem vindo! Você acessou a página da Comunidade Moriah, uma Comunidade Cristã dedicada a viver e propagar a mensagem do Evangelho sem barganhas, em um espírito de humildade, sinceridade, moderação e amor. Aqui você poderá ficar por dentro de nossas atividades e conferir algumas das mensagens que têm sido ministradas entre nós. Esperamos que elas possam abençoar a sua vida tanto quanto nos têm abençoado!
Esse post foi publicado em Pregações e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s